MORIHEI UESHIBA, o Fundador

Morihei Ueshiba, foi um dos quatros maiores artistas marciais do Japão durante o século 20!

O fundador do Aikido, Morihei Ueshiba, também conhecido por O´Sensei, nasceu na cidade de Tanabe (Japão) no dia 14 de Dezembro de 1883. De seu pai, Morihei herdou a determinação de um samurai e o interesse por assuntos públicos e de sua mãe herdou um intenso interesse por religião, poesias e arte.

Morihei Ueshiba Aos seis anos de idade, começou a estudar em um templo budista local, onde aprendeu a entoar os mantras sagrados e até cogitou a idéia de se tornar um monge budista. Morihei passou grande parte de sua infância em meio à natureza.

Kichiemon, bisavô de Morihei, era conhecido por ter sido um dos samurais mais fortes de sua época. Yoruku, pai, encorajou o filho a desenvolver–se através da prática do sumo e da natação. Morihei treinava seu corpo intensamente e finalmente se convenceu da necessidade de ser forte após seu pai ter sido atacado e surrado por uma gangue contratada por políticos rivais. Todas as vezes que havia um campeonato de Sumo, Morihei era o primeiro a se inscrever e, freqüentemente saia campeão. Ele tinha se decidido a se tornar tão forte para derrotar qualquer pessoa que o desafiasse. Em 1902, Morihei mudou–se para Tóquio e descobriu que tinha afinidades com as artes marciais treinando Jujutsu no Dojo Kito – ryu e Shikage da espada Japonesa.


Morihei UeshibaA relação entre a Rússia e o Japão estava muito ruim, então o jovem Morihei Ueshiba decidiu alistar – se no exército para servir ao seu país. Infelizmente, Morihei media apenas 1,50 m e estava um pouco abaixo da altura exigida. Extremamente determinado, ele ficou treinando sozinho durante vários meses nas montanhas, e até pendurava–se em árvores para aumentar seu tamanho. Alistou–se novamente como reservista e depois foi convocado. A incansável energia do jovem chamou a atenção dos superiores e ele foi promovido a sargento. No início, não foi enviado para a linha de batalha, pois seus conhecimentos eram valiosos e era usado para treinar os soldados. Durante esses 4 anos no exército, Morihei melhorou sua condição física e conseguiu seu primeiro Menkyu (licença para dar aulas de artes marciais).

Retornado para o âmbito familiar Morihei dedicou–se à agricultura, mas continuava inquieto. Em 1911, ocorreu o nascimento de sua primeira filha, Matsuko, que fez com que sua disposição melhorasse. Nesta fase, o governo japonês recrutou voluntários para colonizarem Hokkaido. Morihei organizou um grupo de agricultores e pescadores para realizar este grande desafio.

Em 1915, Morihei Ueshiba conheceu Sokaku Takeda na ilha de Hokkaido. Mestre Takeda foi um dos mais formidáveis espadachins do Japão, tão terrível eram suas técnicas, que recebeu o apelido de Tengu (demônio), vencendo a todos os que o desafiasse, por várias vezes terminando de forma fatal para os seus oponentes. Embora muito mais forte e ágil, Morihei não era páreo para o mestre do Daito – ryu. Imediatamente Morihei inscreve–se por um mês para treinar e assim o acompanhou por quatro anos.


Morihei Ueshiba Em 1919, Morihei Ueshiba recebeu a notícia que seu pai estava muito doente, no trajeto de trem devolta para casa de seu pai, ouve falar do Reverendo Onisaburo Deguchi, co fundador da nova religião Oomoto, situado em Ayabe. Então ele decidiu desviar o seu caminho para Ayabe, a fim de descobrir por ele mesmo sobre essa religião que todos falavam tanto e também fazer preces para a recuperação de seu pai. No centro da Oomoto, Morihei ficou profundamente impressionado, tanto do centro como também de seu encontro com o líder Onisaburo Deguchi. Quando Morihei finalmente chegou a Tanabe, ficou sabendo que seu pai já havia falecido. Contaram–lhe que suas últimas palavras para Morihei foram: “Não deixe nada prendê–lo, viva do jeito que quiser”.


Morihei Ueshiba Na primavera de 1920, Morihei muda–se para Ayabe. Lá ele colocou toda sua energia na Oomoto, aprendeu caligrafia, pintura, o domínio do Kotodama e como escrever poesias, dedicando-se à meditação e ao estudo da essência do Budo. Onisaburo Deguchi percebeu a habilidade de Morihei Ueshiba em artes marciais, incentivando-o a transformar em dojo uma parte da sede da Oomoto. Esse dojo chamava Ueshiba Juku, tendo como seus alunos, seguidores da Oomoto e também pessoas de fora, como os oficiais da marinha da base Maizuru.

Em 1930, Morihei teve um encontro com Jigoro Kano, fundador do Judô. Kano ficou admirado com a habilidade de Morihei e pediu que aceitasse dois de seus alunos mais graduados como alunos. Em 1931, Ueshiba abriu o Kobukan Dojo no subúrbio de Tóquio, onde ensinava Aiki Budo. Nesta época o Kobukan ficou conhecido como Dojo do Inferno devidos aos intensivos treinos. Muitos lutadores também apareciam para desafiar Ueshiba e saiam impressionados com sua destreza.

Em 1937, o Japão entra em guerra contra a China e em 1941 contra os Estados Unidos. O seu descontentamento com a guerra abalou-o emocionalmente e fisicamente, fazendo-o resignar todas as suas posições, e deixando as operações do Kobukan Dojo para seu filho Kisshomaru. Morihei então se muda para uma pequena fazenda em Iwama no outono de 1942. Em Iwama, Morihei construiu o santuário Aiki com um Dojo aberto à natureza. Foi nesse ano que ele formalmente designou a sua arte com o nome de AIKIDO, o Caminho da Harmonia.


Em diversos filmes, pode-se ver a grande diferença do Aikido de mestre Ueshiba, após a guerra comparando com o de antes da guerra. Antes da guerra, era muito severa e difícil, mas após a guerra ele se tornou mais circular e menos hostil, até mesmo se a prática for intensa.

Em 25 de janeiro de 1969, ele fez sua última demonstração de Aikido no Hombu Dojo, doente com câncer no fígado, depois de três meses em 26 de abril ele veio a falecer, aos 86 anos de idade. Seu filho Kisshomaru que o acompanhou desde a infância tornou seu sucessor recebendo o título de Doshu (senhor do caminho).

Imagens

Registros Históricos de MORIHEI UESHIBA.

MORIHEI UESHIBA

O´Sensei.

MORIHEI UESHIBA

Espadachim.

MORIHEI UESHIBA

O Caminho da Harmonia.